quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Quinta de Pancas Chardonnay Reserva 2006

Depois de uma longa ausência, devido a uma longa gripe, cá estou de volta às provas. Mais um vinho de uma região ainda não "provada", desta vez a Estremadura. O vinho é o Quinta de Pancas Chardonnay Reserva 2006.
ps: O vinho da prova anterior, o Adriano 05 Branco é o famoso Duas Quintas mas com rótulo para exportação.
After a long absence, caused by a terrible cold, here I am back to tasting. Another wine from a non tasted region, this time Estremadura. The wine is Quinta de Pancas Chardonnay Reserva 2006.
ps: The wine tasted before, Adriano 05 White it's the portuguese famous Duas Quintas but with export label.

Quinta de Pancas Chardonnay Reserva 2006
produtor producer: Companhia das Quintas
berço birth: Estremadura, Portugal

Cor de ouro pálido com boa intensidade. No nariz está exuberante, cheio de fruta fresca e citrinos com especiarias e algumas notas de tosta. Na boca com notas de laranja madura e madeira bem casada, mostra-se suave e gordo. Bom fim recheado a baunilha. (85 Pontos)

The color is pale gold with good intensity. In the nose it's exuberant, full of fresh fruit and citrus with spices and some toast. In the mouth with notes of ripe orange and a good oak marriage, it shows himself soft and fat. Good ending filled with vanilla. (85 points)

1 comentário:

Vinho para Todos disse...

Caro Manuel,

fiquei feliz com a visita e o comentário. Aproveitei para inserir o link para seu blog no "Vinho para Todos".

Quanto aos vinhos portugueses, temos um problema: o preço.
Os vinhos que comento têm preço máximo de 40 Reais, uma quantia ideal para o consumidor brasilero mediano. Isso equivale a uns 15 Euros.

Mas, o Brasil tem a carga tributária mais pesada do UNIVERSO. Vinhos que você compra aí por 3 ou 4 Euros, aqui custam mais de 10, certamente.

Por exemplo, o CABRIZ Colheita Seleccionada 2005 custou algo em torno dos 9,75 Euros. o GRÃO VASCO é comprado a 9 Euros.

Estes exemplos acredito sejam suficientes para você perceber que é difícil "melhorar" o nível dos vinhos, quando se propõe a comentar nessa faixa de preços.

De toda sorte, devo registrar que os melhores vinhos portugueses que bebi (verdes) me foram gentilmente presenteados pelo amigo João Barbosa, do blog joaoamesa.blogspot.com

Grande abraço e parabéns pelo blog.